Soares Chronicles #90: 2012, o ano das más decisões

“Há um hora certa para partir, mesmo quando não há um lugar certo para ir.”

Tenessee Williams

 

Emery – Addicted to Bad Decisions

http://www.youtube.com/watch?v=EPwblDrnx9s

 

Muitas pessoas, quando eu falo que 2012 é o ano das más decisões, me olham com aquela cara de #esseéloucomesmo e me perguntam: “Como assim?”

Simples, caros amigos, simples.

Todos os dias tomamos centenas, talvez milhares de decisões, a gente decide que horas acordar, o que vamos almoçar, e assim por diante. Todas essas decisões possuem conseqüências, essas conseqüências vão gerar novas decisões, e assim por diante. O ponto em questão é que quando tomamos grandes decisões, na maioria das vezes, nós pensamos, analisamos, e decidimos. Obviamente, tentamos tomar a melhor decisão, acho bastante sensato supor que a melhor decisão é aquela que achamos que nos trará um melhor benefício, ou seja, uma melhor conseqüência das nossas ações. Certo?

Então, uma boa decisão deveria ter boas conseqüências, ou pelo menos, conseqüências compatíveis com a tua intenção primeira. Parece-me lógico.

Porém, contudo, no entanto, já há algum tempo venho notando um fenômeno curioso, eu tomo decisões, e suas conseqüências são diametralmente opostas às que eu pretendia chegar inicialmente. Somando uma frase que eu ouvi de um conhecido o outro dia: “Se tu acordar de manhã e fizer sempre a mesma coisa, tu vai ter sempre o mesmo resultado.” Eu cheguei a única conclusão lógica, eu tenho tomado decisões erradas a minha vida inteira.

Raciocinem de uma maneira lógica comigo.

Vamos supor que o resultado que eu queira seja, vamos chamar de A. Para chegar nesse resultado qualquer, que pode ser ganhar na loteria, ir no jogo do Inter ou ficar rico, eu devo tomar uma série de ações que poderão, ou não, me levar até lá. Do outro lado do círculo de resultados, temos a posição B, que é diametralmente oposta à A, seu perfeito oposto. Se as decisões que eu tomo, na tentativa de chegar à A, sempre me levam à B, eu estou tomando decisões erradas, certo?

Acabo de me dar conta que eu já falei algo assim, um milhão de anos atrás.

Porém, essas decisões que me eu espero que me levem à A, para mim, são boas decisões, logo basta apenas eu fazer exatamente o oposto, que em vez de chegar em B, chegarei em A. Ou seja, basta tomar más decisões.

Simples e elegante.

Vamos examinar algumas das decisões já tomadas este ano:

Exemplo 1: Último dia de férias

Todo mundo sempre fala que o ideal para se fazer nas férias é nada. No último dia de férias me convidaram para limpar uma fossa em Tramandaí, isso significava acordar às 06 da manhã, depois da última noite das férias. Eu aceitei, porque me pareceu uma má decisão. Resumindo, eu dormi a viagem de ida, eu dormi enquanto uma equipe altamente especializada limpava a fossa e eu dormi na volta. Minhas únicas atividades foram comer uma porção obscena de coisas do mar fritas e um caldo de cana. No final, no último dia de férias, com uma má decisão, eu acabei fazendo todo o nada possível. A única coisa que não teve como escapar foram os efeitos colaterais do caldo de cana.

 Exemplo 2: Tatuagem

Uma das primeiras decisões que eu tomei esse ano, o conceito de “ano das más decisões” ainda não estava bem formado. Mas eu pensei, se eu fizer algo muito idiota agora no início do ano, todas as outras idiotices que eu fizer vão parecer boas. Então eu resolvi tatuar o Cthulhu no braço esquerdo. Eu não me arrependo, nem nada. A parte da boa da decisão, além de ficar fácil a identificação do meu corpo no necrotério, é o Karma. Quando o cara terminou a tatuagem eu pensei: “De tanto incomodar com a tatuagem do Mister M, eu tatuei uma Lula-Lelé no braço.” Karma, de alguma maneira ele te pega, e eu já comecei a pagar.

Claro, eventualmente, as coisas não ocorrem como planejado:

Exemplo 3: Almoço de Sábado

Dobradinha. Forno Alegre. 35º C.

Façam as contas.

M. Soares

soaresontheroad@yahoo.com

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s