Soares Chronicles #98: 53 fatias de pizza

I’ve been staring at the page

For what seems like days

I guess I put this one off for a while

Did I see a tear fall from your eyes

Or did you laugh so hard that you cried

When I served my secrets on a silver tray to you

Hey now, I guess the night’s just bringing me down

There’s no love, there’s no hate

I left them there for you to take

But, know that every word was a piece of my heart

You’ve been the blood in my veins

The only one who knows my middle name

And the smiles they came easy ‘cause of you

You know that I love you, but I hate you

‘Cause I know I can never escape you

Let the choir sing for tonight I’m an easy mark

Hey now, am I acting just a little too proud

There’s no love, there’s no hate

I left them there for you to take

But, know that every word was a piece of my heart

Have I said too much

Maybe I haven’t said enough

But know that every word was a piece of my heart

Hush me darling, maybe I’ve lost my touch

Maybe I’ve lost my guts – there, is that truth enough

Hey now, Hey now

You know these love letters mix with whisky

Just don’t light a match when you kiss me

Though I’ll blow away, you know I’ll be back soon

Hey now, Hey now, Hey now, am I talking just a little too loud

There’s no love, there’s no hate

I left them there for you to take

But, know that every word was a piece of my heart

Have I said too much

Maybe I haven’t said enough

But know that every word was a piece of my heart

Hey now, am I talking just a little too proud

Hey now, the night’s just bringing me down

Bon Jovi, Every Word Was a Piece of My Heart

As pessoas dizem que eu sou exagerado. Elas estão certas, eu sou.

Nunca gostei de 8, sempre preferi o 80. Nunca entendi o meio, o normal, sempre quis o duplo, o triplo, o gigante. Nunca pedi metade de nada. Sempre fui partidário da idéia que qualquer coisa é pra fazer bem feito, ou não se faz.

Todas as noites são legendárias na minha cabeça.

Eu já comi 53 fatias de pizza uma vez.

Dois coqueirões noutra.

17 bolas de sorvete.

Tentei a sorte no desafio Eu Sou a Lenda. Não deu, mas na próxima eu vou melhor preparado.

Mais de uma vez eu fiz churrasco pra 4 pessoas, com 7.5Kg de carne.

E eu planejo comemorar meu próximo aniversário tomando 35 doses de tequila em uma música.

Eu nunca consegui fazer uma coisinha qualquer, eu sempre transformei as coisas em um evento. Eu sou exagerado. É de família, e eu não rolei morro abaixo. Meu pai era assim, meu vô também.

Nada faz mais sentido do que eu ser exagerado também.

Essa semana que andei pensando numa ou noutra coisa e cheguei a uma conclusão. Admito que todas as conclusões que eu poderia chegar, essa foi uma das piores. Eu não sou exagerado. Também não é o mundo que não foi feito para quem pensa que nem eu.

“Melhor sobrar do que faltar.” “Prefiro pecar por excesso do que por falta.” “Amanhã a gente faz um carreteiro.” “O DMAE que administre.”

E mais uma dúzia de chavões e clichês que todos vocês já me ouviram repetir. Besteira, tudo bobagem. Eu não sou exagerado.

É mais fácil encontrar uma boa bola de sorvete no meio de dezessete do que escolher uma só pelo vidro da sorveteria. Se tu não gostar de nenhuma das cinqüenta e três fatias de pizza, tu realmente tem problemas. É praticamente impossível estragar todos os 7.5 kg num churrasco, nem paulista consegue.

Vocês conseguem ver um padrão? Fazer o muito é muito mais fácil do que escolher um só.

É mais fácil jogar todas as fichas em cima da mesa, uma pequena aposta em cada número e deixar a roleta dizer o que acontece, e ganhar um pequeno prêmio. Do que nas palavras de Kipling:

“Se és capaz de arriscar numa única parada,
tudo quanto ganhaste em toda a tua vida.
E perder e, ao perder, sem nunca dizer nada,
resignado, tornar ao ponto de partida.”

Isso é bem mais difícil. Mas isso não é exagero. Isso é certeza. Isso é escolher acreditar que aquela única cartada, único lance, única palavra pode mudar a tua vida. Isso é segurança.

Eu? Eu não sou exagerado.

Apesar de tudo que eu falo, faço ou digo. Eu não sou exagerado.

Eu sou inseguro.

“Ser amado é consumir-se na chama. Amar, é luzir com uma luz inesgotável. Ser amado é passar; amar é durar.”

Rainer Rilke

“O vaso dá uma forma ao vazio e a musica ao silêncio.”

Georges Braque

M Soares

soaresontheroad@yahoo.com

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s